O navio das noivas - Cupido Brega

O navio das noivas

By Aline Silveira - Cupido Brega - 19:44:00

 



Já tinha intenção de falar sobre esse livro, mas o momento fez esse post mais necessário.


Sou suspeita pra indicar livros da Jojo Moyes, pois os livros dela são aqueles que eu nem preciso de resenha pra saber que eu vou comprar (conforme o dinheiro der).


Mas esse daqui tem um motivo em especial pra eu trazer para o blog.


O navio das noivas conta uma história fictícia, mas baseada em fatos. Realmente existiram não só esses navios, como o próprio Victoria que levou jovens esposas Australianas para suas novas vidas na Inglaterra era de fato um navio real.
Bom, pra esclarecimento, você deve estar se perguntando, como assim noivas?



Basicamente a história do livro é sobre mulheres que se casaram com soldados durante a guerra e que com o fim do conflito estão sendo levadas para o país dos maridos.


Jojo é conhecida por sempre protagonizar seus livros com mulheres, a maioria deles com mais de uma personagem central. Em O navio das noivas, acompanhamos 4 jovens completamente diferentes que dividem uma das cabines apertadas do Victoria.


E eu quero muito falar da minha personagem favorita, a enfermeira Frances.


Desde o começo sabemos que há um mistério em torno dela. A mais fechada, a mais discreta, a que ao contrário das outras esposas empolgadas, nem fala do marido que a espera do outro lado do oceano.


Mas quando começamos a entender a sua história, somos tomados por um misto de sentimentos.


Não vou dar spoiler, só vou deixar aqui a reflexão para você que já leu ou pretende ler o livro fazer.


Todos os capítulos começam com relatos reais da época e Jojo Moyes sempre estuda muito para retratar o que foi baseado em algo real (a avó da Jojo foi uma dessas noivas). O pensamento dos personagens e seus valores são bastante fieis a sociedade da época. Só que essa época é só a 74 anos atrás. Muita gente tem avó mais velha que isso. 


Se você é mulher, você vai passar raiva. Mas vai ficar muito orgulhosa da força dessa personagem (não, eu não romantizo sofrimento, é que quando ela se defende, eu sinto como se estivesse dizendo tudo que gostaria de dizer no lugar dela).


Além de ter a sensação de estar junto naquele navio (e talvez nunca querer fazer um cruzeiro na vida).
Você vai ver uma vítima das circunstancias ser tratada como culpada e ainda por cima pagar por esse ‘’erro’’ muitos anos depois de mudar totalmente o rumo da vida. Vai ver tudo de bom que ela fez ser ignorado, enquanto é rotulada por um único momento ruim que passou. 

O resto vou deixar tu descobrir...

  • Share:

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM

0 comentários