AQUELE COVER QUE ELA NUNCA ESQUECEU

By Aline Silveira - Cupido Brega - 10:11:00

Aqueles dois jovens adultos, quase na casa dos 30, mas com aparências que ganham no máximo 25. Isso sendo exagerado ou quando a pessoa já conhece suas personalidades determinadas e cheias de planejamentos. Apesar de que sempre foram assim, desde novos, desde muito antes de se conhecerem.

Ela ainda refaz na mente a cena do dia em que o conheceu. Estava em uma pequena casa de shows da sua cidade, provavelmente para ouvir alguma banda de amigos tocar (isso ela não fez questão de guardar ao certo). Estava de costas para o palco quando ele começou a cantar. Imediatamente ela se virou, não estava acostumada a encontrar uma voz que gostasse tanto naquele tipo de ambiente, precisava ver o rosto do dono daquela voz. 

Sua surpresa foi grande quando se viu diante de um rapaz encantador. Talvez para os padrões convencionais ele fosse apenas um cara magrelo de olhos grandes e com cabelos bagunçados escapando pelos lados da touca. Para ela, ele era hipnotizante, e com aquela voz ...

Com certeza ela não perderia a oportunidade de falar com ele, e assim foi procurá-lo no final do show. Não que fosse uma surpresa, ela nunca gostou de caras muito atirados, mas aquele rapaz se mostrou bastante reservado. Era educado, mas não deu muita abertura para algum tipo de investida. Ela não quis ser a chata e o deixou após uma rápida conversa. 

Anos se passaram, muitos outros momentos de encontros rápidos como esse e algumas coincidências. Ela sempre nutrindo uma grande admiração por aquele rapaz, agora um homem. Ele provavelmente vendo cada um desses encontros como se estivesse conhecendo uma nova admiradora do seu trabalho. 

Ela poderia escrever um livro sobre tudo que sabe dele e ele com quase certeza não recorda dela nem no dia seguinte aos que a encontra, já que cada vez mais o seu trabalho acarreta fãs e não dá muito tempo de lembrar-se de todas as pessoas que lhe abordam para dizer o quanto o admiram. 

Ela não se incomoda com isso, sempre sentiu uma espécie de orgulho por tê-lo conhecido e reconhecido talento, muito antes de tudo isso acontecer. Mas é claro, ela queria ser lembrada.

Finalmente aconteceu a chance de ter uma conversa de verdade e de não estar com a sensação de que era um incômodo. Mas de forma geral ela nunca ficou muito contente de sentir algum sentimento que a deixasse nas mãos de outra pessoa. Ela sabia que ele tinha potencial demais para ser perigoso. 

Naqueles dias que passaram juntos, ao invés de aproveitar ao máximo para se aproximar, ela se fechou. E ele que não fazia ideia de nada só considerou que aquela moça não gostava dele, parecia não suportar a presença dele. Incomodado, achou que deveria confrontar. 

Esperou ela se retirar da sala onde se encontravam os outros do grupo e a seguiu por um corredor vazio. 

- Por que tu age como se eu estivesse sendo um peso nos teus dias?

- Tu não quer saber a resposta!

- Se eu to perguntando, é porque eu quero!

- Porque é mais inteligente assim! Porque eu cansei de sonhar acordada!

- Do que tu ta falando?

- Acho que tem alguém cego! Olha só, se tu quer mesmo saber, eu acho que sou apaixonada por ti nem sei desde quando e tu nem lembra da minha existência antes desse final de semana! Eu sei, não tenho mais idade pra ter amores platônicos, mas não tenho controle sobre isso. Simplesmente toda vez que tu ‘’ressurge’’ eu me sinto com 15 anos e sem nenhuma idéia de como agir. 

Tudo ficou em silêncio, ele começou a pensar em quantas fãs já se disseram apaixonadas por ele e então lembrou que a maioria, aliás, todas até aquele momento, só estavam apaixonadas pelo que ele representava e não pela pessoa que ele era.

No fundo ele gostaria de saber que era real o que aquela moça dizia, tinha gostado dela, por isso inclusive a indiferença dos dias que passaram juntos estavam o incomodando. Mas para o bem dos dois, precisava a fazer pensar sobre aquele sentimento que talvez não fosse real. 

- Porque tu gosta de mim?

- Não sei, acho que é isso que é louco em gostar. Eu poderia dizer de forma consciente que é porque tu é lindo, admirável e amo a tua voz. Mas eu conheço outras pessoas assim e nem por isso eu quero beijá-las e nem queria tanto que elas gostassem de mim a ponto de gostar de ouvir tudo o que eu tenho a dizer sem sentir sono.

Novamente o silêncio. Era a coisa mais estranha e mais verdadeira que já haviam lhe dito. O que deveria fazer?

Então ele sorriu e disse:

- Se teu problema é com a minha memória, pode ter certeza que o dia de hoje eu sempre vou lembrar. Eu tenho muito sono, mas nesses últimos dois dias estive bem acordado.

E estendeu a mão num gesto sugerindo que se apresentassem como se estivessem se conhecendo naquele momento.

Facebook 💚 Instagram 💚 Twitter 💚 Snapchat 💚 YouTube

  • Share:

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM

23 comentários

  1. Que conto mais lindo, amei me mergulhar nas suas palavras, tão únicas e marcantes! Um super beijo, Blog Minuto de Bobeira

    ResponderExcluir
  2. Que conto fofo!
    É bom contar sobre o amor e sobre essas coincidências que ele prepara. Que bom que a garota teve sinceridade de lhe falar o que sentia, se tivesse apenas ficado ressentida pelos esquecimentos não teria descoberto o quanto a sua presença foi marcante :)

    Crônica sem Eira

    ResponderExcluir
  3. Olá Aline, tudo bem?
    Onde clico pra ler mais coisas assim heim?! Adorei!
    Espero que escreva mais.
    Beijos!

    http://excentricagarota.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Aline, sua linda, tudo bem?
    O que não é o Destino!!! Sempre os colocando juntos, mesmo que de fato nunca tenham ficado. Mas é complicado, me coloquei no lugar dele, imagine, alguém que tem muitos fãs. É difícil se envolver sério com algum deles. Gostei muito do final, bem realista e honesto. Parabéns pelo conto!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Que conto maravilhoso <3
    beijos
    lolamantovani.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Que conto mais lindo!!! Me deixou curiosa pra saber mais do que acontecerá depois disso... hahahaha. Amei! ♥

    Com amor,
    Steph • Não é Berlim

    ResponderExcluir
  7. Oi, Aline!
    Seu conto ficou muito perfeito! Me lembrou até uma música, mas esqueci agora o nome dela hahaha
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da promoção seis anos de Caverna Literária

    ResponderExcluir
  8. Que amor esse conto!
    Suas palavras são unicas, e você consegue nos prender na leitura.
    Amei <3
    Beijoss
    http://fogelolla.wixsite.com/fuja-da-lolla

    ResponderExcluir
  9. Bom dia flor!
    Conhecendo seu blog e já seguindo pra não perder suas novidades!
    Antes escrevia em um blog meus contos, hoje já não sou tão habilidosa... amei!
    Seguem meus link!
    Beijos 😘
    Inspirações pra sua Casa Blog A primeira Casa
    Inspirações de moda Pretty Girl

    Estou no Facebook com Minhas Inspirações

    ResponderExcluir
  10. Ooi Aline, tudo bom??
    Que amoooor <3 Já fiquei apaixonada por esse casal, já quero livro no wattpad HUAHSAHAH
    Quem nunca teve aquele super crush que nem lembra de você ne nom,
    Você escreve muito bem \o/ Parabéns,
    Beijoos,
    Sétima Onda Literária

    ResponderExcluir
  11. Oie
    Uauu, que conto lindo e bem escrito!! Parabéns, eu adorei.

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi Aline, tudo bem? =)
    Que texto mais lindo!
    Você escreve super bem, parabéns pelo talento e continue se dedicando a isso! =)

    Beijos
    Amanda Z.
    www.amandazulai.com.br

    ResponderExcluir
  13. Nossa, é muito difícil expor os sentimentos assim, mas acho que quando a pessoa, como no caso da personagem, guarda por tanto tempo, acaba que sai tudo de uma vez meio que sem querer, de tanto que não aguentamos mais guardar aquilo, né? Bem bacana e envolvente a história!


    Beijos
    Brilho de Aluguel

    ResponderExcluir
  14. É, as coisas acontecem num tempo certo né? Adorei o texto!

    Beijos!
    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir
  15. Que texto lindo, eu sou do tipo de pessoa que guarda o sentimento até não aguentar mais rs. Mas quem dera todos os romances fossem tão lindos quanto teu texto. beijos
    Charme-se

    ResponderExcluir
  16. Que conto lindo e incrível, adorei demais.

    Beijos
    http://pimentasdeacucar.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Que conto mais lindo.
    big beijos
    www.luluonthesky.com

    ResponderExcluir
  18. Oi Aline,
    Amei o conto, fiquei aqui absorvendo as palavras e presa nesta leitura!
    Bjs❤
    Abrir Janela

    ResponderExcluir
  19. Aline parabéns pelo conto, é maravilho ler contos de romances, muito emocionante Aline bjs.
    http://www.lucimarestreladamanha.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Acho que essa história vai ter um final feliz, hein? Lindo Aline. <3

    ResponderExcluir