O PESO IDEAL PARA SER FELIZ

By Aline Silveira - Cupido Brega - 00:56:00


Eu sempre fui gordinha, sempre tive a tal ‘’pochete’’, apesar de olhar minhas fotos de criança e tirando aquelas em que minha mãe me vestia de Top curtinho e deixava a pancinha à mostra, de forma geral eu até que aparentava ser magra.

Durante minha adolescência eu fui chamado de gordinha parelha, isso parecia significar que para o sexo masculino, minha bunda e minhas coxas estavam em um tamanho ok para serem cobiçadas e a barriga não parecia atrapalhar o bastante para eu ser dispensada. Falando em homens, apesar de sempre me ver como gordinha, conseguir chamar a atenção daqueles que me interessavam não parecia ser um problema, claro com algumas exceções.


Mas o porquê de dividir isso com o mundo?

Porque hoje eu estou, em números, no meu maior peso de todos, porém não é tanto a mais assim do que há alguns anos atrás.

Tenho me importado muito com isso, na verdade, venho me importando antes até dessa alta na balança. Eu simplesmente percebi que eu não estava realizando muita coisa porque eu colocava o objetivo ‘’para quando eu for magra’’ só que não fazia muitas coisas eficientes para ficar magra. Então entrei em uma situação sem perspectiva de melhora e comecei a ficar frustrada, já que estou com meus 27 anos e essa idade assusta por te fazer pensar nos 30. Começa dar aquela sensação de não ter feito quase nada do que eu queria e sentir que sou alguém pouco interessante.

E quanto mais pra baixo eu me sinto, menos eu me cuido, ou seja, mais longe de onde eu quero chegar na balança e consequentemente mais longe de chegar nos outros objetivos.

Na verdade, eu não gosto nem de me arrumar de forma geral quando estou de mal com abalança, é como se não adiantasse enfeitar, se o que eu mais reparo é na gordura, celulites, estrias e etc...

Como estamos na era do politicamente correto, eu deveria dizer aqui que deveríamos todos nos apoiar contra a ditadura da beleza e nos aceitar como somos, mas eu estaria sendo hipócrita, pois eu quero mesmo é relatar como eu me sinto para que mais pessoas saibam que é normal se sentir assim. Só não é normal continuar com o pensamento de que você não pode sair, usar roupas curtas, se divertir, dançar e até ser digna de ser chamada de gostosa só porque não está no seu peso ideal (estou me baseando no padrão médico tá).

Também não é normal sentir vontade de se esconder de alguém que você não quer que te veja, pois não quer que essa pessoa marque a sua imagem de gorda, já que você sente como se estivesse envolta em uma capa que esconde sua real aparência e que só no dia que estiver sem ela, quer que essa criaturinha a veja! (sim, já fiz isso e não, não faz tempo!).

Mas é terrivelmente chato, quando você relata a algum amigo e a melhor resposta é algo que soa ‘’Então cria vergonha na cara e emagrece!’’ isso quando a pessoa não usa a própria frase mesmo! Não há vergonha nenhuma a ser corrigida. Já que se a pessoa estiver bem consigo mesma, não existe motivo algum pra ela emagrecer, (não ouse falar em saúde). E quando falo com alguém sobre, é muito mais em um intuito de refletir, ‘’por que isso me incomoda? Eu tenho reais motivos para preferir estar magra?’’

Todo mundo tem uma neurosesinha, mas tem gente que tem uma neura muito grande. Quando acontece de você não realizar coisas que, estão ou não ligadas a aparência, só porque você quer esperar ser magra e principalmente se você não está em nenhum processo pra realmente por isso em prática ou até no fundo não faz questão, são os outros que querem, está na hora de procurar ajuda. E pode ser ajuda psicológica para fins de se aceitar mais, ou pode ser emagrecer mesmo se for o que VOCÊ quer. Ou até um equilíbrio entre as duas coisas, pois quando alguém me diz que não está contente com sua orelha de abano ou seu nariz larguinho, eu acredito nela e não vejo nada de mais ela mudar isso se vai trazer melhora em sua autoestima. Mas me preocupa mesmo, são aquelas que nunca estão contentes. Pra essas eu realmente acredito que a grande mudança precisa ser por dentro. 


Como eu disse, essa é uma questão bem pessoal. São raras as pessoas que responderiam que não há nada que não gostem no próprio corpo. O grande ponto é, você consegue viver normalmente e ser feliz com isso ou você acha que não tem o mesmo direito que as outras pessoas só porque não se enquadra em um padrão? Quem não se aceita por conta do peso e não procura enxergar suas qualidades, mesmo que emagreça, vai acabar não se aceitando por causa do cabelo, do nariz, do dedinho do pé ... e daí por diante ...

Nas fotos, Thaís Kny (@thaiskny), candidata ao Miss Rio Grande do Sul Plus Size

Facebook 💚 Instagram 💚 Twitter 💚 Snapchat 💚 YouTube

  • Share:

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM

2 comentários