A ÚLTIMA CARTA DE AMOR - JOJO MOYES - RESENHA

By Aline Silveira - 16:35:00


Título: A Última Carta de Amor
Autor: Jojo Moyes
Editora: Intrínseca


Sinopse:

Londres, 1960. Ao acordar em um hospital após um acidente de carro, Jennifer Stirling não consegue se lembrar de nada. Novamente em casa, com o marido, ela tenta sem sucesso recuperar a memória de sua antiga vida. Por mais que todos à sua volta pareçam atenciosos e amáveis, Jennifer sente que alguma coisa está faltando. É então que ela descobre uma série de cartas de amor escondidas, endereçadas a ela e assinadas apenas por “B”, e percebe que não só estava vivendo um romance fora do casamento como também parecia disposta a arriscar tudo para ficar com seu amante. Quatro décadas depois, a jornalista Ellie Haworth encontra uma dessas cartas endereçadas a Jennifer durante uma pesquisa nos arquivos do jornal em que trabalha. Obcecada pela ideia de reunir os protagonistas desse amor proibido — em parte por estar ela mesma envolvida com um homem casado —, Ellie começa a procurar por “B”, e nem desconfia que, ao fazer isso, talvez encontre uma solução para os problemas de seu próprio relacionamento. Com personagens realísticos complexos e uma trama bem-elaborada, A última carta de amor entrelaça as histórias de paixão, adultério e perda de Ellie e Jennifer. Um livro comovente e irremediavelmente romântico.

Preciso começar dizendo que tudo que já tenha lido da Jojo, nunca é só um romancezinho pra agradar mulher, como já ouvi de pessoas que não a leram e a colocam no mesmo ''saco'' de alguns outros autores. Dito isso, vamos ao livro mencionado.
São duas histórias, ou quase três, que são contadas em capítulos intercalados. Jennifer depois do acidente, Jennifer antes e os dias atuais com a Ellie.

Histórias que envolvem cartas sempre me parecem com grande magnetismo, primeiro porque nos remete a outros tempos, outros estilos de vida. Segundo porque a gente sempre imagina muito sentimento descrito no papel.

Você inicia a leitura e nem sente o tempo passar, começa querer saber o que vai acontecer com cada uma das três pequenas histórias e onde elas se unem pra se tornar a história do livro. Acho fascinante essa sensação de que enquanto você não chegar ao final, vai sempre ter algo a descobrir. Mas ao mesmo tempo não é aquela ''encheção de linguiça'' que te obriga a ler um monte de coisa que não serve pra nada. Ao longo de toda a leitura se consegue ir desvendando os fatos e conhecendo bem os personagens. E sim, eu conheço muitas histórias que me deram a sensação de que após alguns minutos, eu já sabia tudo que precisava saber, não tinha porque continuar.

Além da leitura boa, é um livro que te deixa mensagens também, já recomendei para amigas naquele intuito de ''leia e reflita sobre a sua vida''. Eu também o recomendo a homens e a uma reflexão de em qual personagem masculino se enquadra mais.

Uma história de romances, reviravoltas, reencontros, ou seja, uma história de vidas.


  • Share:

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM

0 comentários