Caros (as) senhores (as), 

Preciso voltar a tocar em um assunto, que inclusive esteve sumido nos últimos tempos, já que a nossa política está passando por muitas turbulências. Mas é preciso voltar, pois somente com uma lei que defenda nossos direitos é que poderemos nos sentir um pouco mais seguros. 



Fiz esses vídeos com intuito de compartilhar um pouco do conhecimento que tenho adquirido estudando (academicamente e buscando na internet) e aplicando no meu blog, canal e redes sociais.


Foi difícil escolher quais os textos que deveriam aparecer aqui na retrospectiva, separei 15, e só texto mesmo. Acho que pra uma pessoa que sempre tem a sensação que está fazendo muito pouco perto do que poderia fazer, ter 15 itens na lista bem enxugada não é um número tão ruim, não é mesmo? Pra quem não acompanha o blog, além dos textos autorais também temos por aqui postagens relacionadas a cultura pop em geral, principalmente literatura e música pois são as ‘’minhas artes’’ ... 


Essa trilha sonora marcou muito meus 11/12 anos, então posso dizer com toda certeza que é a minha favorita de novela. Lembrei dela quando comecei a listar músicas que gosto e percebi o quanto ainda poderia citar várias das que escutava nessa época. Como eu disse no vídeo, a principal era a internacional que eu deixava no repeat o tempo todo. Fiz o vídeo pra falar principalmente daquelas que eu não pulava de jeito algum. 


Quantos desejos de muito amor para o próximo ano serão proferidos entre um gole e outro de champanhe durante a noite da virada de ano? Quantos desses mesmos desejos são mencionados em todos os seus aniversários? E quantos textões do Facebook reclamam de como está difícil encontrar um amor? 


Essa expressão costuma ser usada para aquelas coisas que gostamos, mas nos sentimos culpados em gostar ou até temos vergonha de admitir.



Aqueles dois jovens adultos, quase na casa dos 30, mas com aparências que ganham no máximo 25. Isso sendo exagerado ou quando a pessoa já conhece suas personalidades determinadas e cheias de planejamentos. Apesar de que sempre foram assim, desde novos, desde muito antes de se conhecerem.